segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Quando a Tristeza Bater

A tristeza sempre vem quando nossa expectativa não é atingida, quando esperamos algo de alguém que não é capaz de nos oferecer, quando damos mais importância para as coisas supérfluas do que para o verdadeiro conteúdo da vida ou quando nossa fé é insuficiente para acreditarmos que somos capazes de superar qualquer dificuldade.

Manter a tristeza ativa é um risco alto de entrar na depressão. Nós atraímos aquilo que pensamos e portanto devemos cultivar os bons pensamentos sobre as boas coisas da vida, aqueles que amamos, a Deus e a Jesus.

Quantas vezes nos queixamos de algo que não temos, de uma dorzinha pequena que nos perturba, de uma ofensa que recebemos e esquecemos de olhar para os lados, de ver que há tantos irmãos sofrendo muito mais do que nós?

São tantas as vezes que fazemos isso que acabamos por agir com egoísmo, mesmo que sem ter a intenção de fazê-lo.

A melhor forma de mantermos a mente sadia e longe da tristeza é com o trabalho na caridade, com as preces pedindo auxílio e forças para prosseguir e com o hábito de elevarmos os pensamentos a coisas boas.

Todos nós temos exatamente aquilo que precisamos para prosseguir na vida, olhe novamente e veja se aquilo que tu reclamas não ter lhe é essencial para viver e verás que não é e se acaso for, verás que há algo que está sobrando e que poderia seder lugar ao que é necessário.

Confie sempre e prossiga com fé, amanhã haverá um novo dia e o sol poderá brilhar novamente para ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário