sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Progresso


"Somos na Terra confiados ao cadinho esbrazeado do sofrimento, com raros períodos de tranquilidade, mas, sem isso, talvez entrássemos na inércia da estagnação"

Peço espírito Carlos Augusto, psicografia de Chico Xavier.

Vemos no trecho acima, que o saudoso irmão Carlos Augusto faz referência às dificuldades que enfrentamos aqui na Terra, alertando-nos ao fato de que muitos desejariam não ter que enfrentá-las, porém isso nos causaria uma pausa no processo evolutivo.

Já vimos que a humanidade em geral não gosta do trabalho, vemos isso todos os dias nas nossas reclamações sobre o esforço despendido para se realizar uma tarefa. Comumente, ouve-se a frase: Ah se eu ganhasse na loteria, ficaria rico e não trabalharia mais!

Pois bem, imaginemos a situação em que temos tudo e não precisamos realmente mais trabalhar, a vida começaria a se tornar um tédio, isso porque você não tem mais objetivos a alcançar, ao menos no ponto de vista material. Ficaria o dia todo sentado no sofá, reclamando que a vida agora é chata, que antes tinha ao menos algo a fazer, quando precisava trabalhar.

Isso ocorre também com a evolução espiritual, se nós não tivermos pontos a melhorar, não precisaremos fazer mais nada. Por isso a vida na Terra nos traz alguns desconfortos, algumas situações que nos impulsionam ao despertar e que nos fazem querer largar essa âncora da preguiça que nos leva a estagnação.

Agradeçamos todos os dias pelas provações, elas são oportunidades valiosas para nossa evolução, é graças a elas que cada um de nós tem objetivos, que temos algo para nos ocupar.

Bendito seja Deus, que cuida de seus filhos, nos ensinando a cada momento que precisamos sempre evoluir, aprender a amar, aprender a deixarmos a preguiça de lado e superar toda e qualquer dificuldade com fé, amor e humildade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário