quinta-feira, 28 de março de 2013

Por que reclamar da vida, quando a vida só quer me ajudar a ser melhor?


  Reclamar dos acontecimentos não irá te fazer mais feliz, nem lhe trará paz, algumas vezes pode até lhe levar ao desequilíbrio emocional por causa de sua vibração estar tão pesada, por querer achar sempre um culpado, por querer se fazer de inocente em todas as situações.

  Não devemos ser os reclamões que costumamos ser, isso é perda de tempo, é um gasto de energia inútil que pode até dar algum resultado, mas a que preço? Vale a pena perder a sua paz por isso? Vale a pena você se estressar, ficar doente, criar uma briga?

  É preferível nos tornarmos conscientes da causa e da responsabilidade e deixarmos que o juiz supremo, Deus, cuide de julgar os que são justos dos que não são. Não cabe a nós apontarmos falhas, nem acusarmos erros, eu mesmo já fiz muito isso e percebo hoje quanto tempo perdido, quanta energia gasta por pura bobagem.

  As vezes nossos princípios morais são imponentes, nos cobram tanto que queremos que todos ao nosso redor e de convívio diário sigam os mesmos princípios e, ai daquele que fugir dessa linha de raciocínio, pois será alvejado com reclamações de sua conduta.

  Uma das mais espetaculares lições que recebi dos céus foi essa, pois no passado eu era aquele que não podia ver coisa errada, queria que a pessoa logo fosse punida e ficava mordido quando as pessoas faziam vista grossa para o mal que se fazia. Se alguém prejudicava a companhia, eu logo queria e fazia de tudo para mostrar que eu estava certo, o outro estava errado. Quanto engano de minha parte.

  Em um belo sonho, numa visão espiritual concedida como benção para o despertar desta alma orgulhosa que vos fala, fui vivenciando o mesmo lugar, as mesmas situações e as mesmas reclamações que fiz durante a minha vida. Lutava para ser ouvido, mas infelizmente o fazia acusando outrem. Quanto mais eu gritava, menos eu era ouvido.

  Foi então que a doce voz de um lindo espírito soou aos meus ouvidos e dizia: humildade, humildade, humildade...

  Aquilo foi o basta para o meu próprio espírito despertar, compreender que não devemos viver na reclamação, que não era eu o encarregado de apontar falhas alheias, não foi para isso que eu renasci aqui na Terra. O choro tomava conta de mim, o desabafo que fiz ao assumir que era eu quem estava errado tentando acusar o próximo, mesmo que o que ele fizesse não fosse correto, eu sabia no fundo que eu nada tinha a ver com isso. Deus é quem irá julgar, não eu, não você.

  Reclamar, acusar, apontar e julgar são atos de um espírito rebelde, mimado e revoltado consigo mesmo. Quando compreendemos que Deus tem o controle de tudo, despertamos para uma paz interior enorme e somos presenteados com a oportunidade de um caminho muito melhor.

  Se persistirmos no erro, agindo no orgulho de que somos nós corretos e os outros todos errados, então sofreremos por conta própria, por escolha própria, por ignorância.

  Esta lição carrego comigo e compartilho convosco, mas sei que nem todos me ouvirão agora, mas um dia compreenderão.

Um comentário:

  1. Vivo assim, li e me toquei em algumas situações, que não me cabem me meter, pois sei que cada pessoa viva sua vida.Vou aprender a me calar.Nao interferindo na minha vida a situação do outro, não cabe a mim me meter.

    ResponderExcluir