quarta-feira, 19 de junho de 2013

A lente do amor revelando os sentimentos interiores


  A sensibilidade de quem ama o próximo é mais aguçada do que podemos imaginar. Vemos um forte exemplo na mãe que basta olhar para o filho e já sabe que algo o preocupa, ou o pai que de longe sente que a filha sente sua falta.

  Quando se ama, se é capaz de ver o que há na alma de cada ser, mesmo que coberta pela matéria, pois o amor não encontra barreiras, ele tudo supera.

  Amar é se importar com alguém, é querer o bem dele, é estar sempre disposto a lhe estender as mãos em um gesto de solidariedade.

  Feliz é aquele que adquiriu a sensibilidade do verdadeiro amor, pois tornou-se um espírito iluminado e superior. Junto com o amor vem o progresso pessoal, no campo moral e intelectual, pois o amor nos torna sábios, capazes de vivenciar e superar provações que antes eram quase impossíveis.

  Amplie as suas capacidades de entender o seu próximo, aprenda a amá-lo e sentir seus medos e angústias, aprenda a respeitá-lo e a ajudá-lo dignamente, seja luz no caminho dos que estão perdidos.

  Não há alegria insignificante, uma vez que a alegria é em seu todo algo belo de se ver. Um simples sorriso transmite muito mais do que se pode imaginar.

2 comentários:

  1. Parabéns pelos posts amigo!
    Precisamos refletir sempre, como tudo é sintonia, o amor é sublime sintonia consigo mesmo e com o próximo.
    Abs,Flavia.

    ResponderExcluir