quarta-feira, 31 de julho de 2013

A luz de dentro é mais resplandecente do que a de fora


  É dentro de nós que residem as forças e os sentimentos mais puros da criação divina, cravados no espírito para que nunca esqueçamos quem nos fez.

  O invólucro corporal que usamos é como a casca de um ovo que guarda dentro de si a vida e o que há de mais belo. Somente podemos ver o interior se fecharmos os olhos, abrirmos a mente, aquietarmos o coração.

  É de dentro de nós que surge aquela vontade imensa de abraçar a pessoa querida. De lá também surge a vontade de ser feliz.

  Não conseguimos tirar o que há de melhor dentro de nós se o tentarmos fazer por fora, pois tal como o ovo, ele se quebrará. É preciso que saibamos movimentar de dentro para fora, buscar no interior tudo o que está lá guardado.

  Todas as respostas que queremos lá estão. Não adianta buscar nos livros mais cultos, nem nos jornais mais informados, tão pouco na medicina ou na ciência mais avançada, tudo está dentro de nós e precisamos saber usar a chave do coração para termos acesso ao seu conteúdo bendito.

  O coração é cofre que Deus usa para guardar o nosso tesouro. Mas, como somos crianças ainda, Ele não nos deu a chave, porém não nos privou de descobrirmos onde ela está. Cabe a cada um de nós procurá-la e de praxe, Deus deixou um caminho, o qual Jesus veio para explicar sobre como ter acesso ao cofre chamado coração, sobre como abrir sua porta e então descobrir a beleza da vida que Deus criou.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Toda rocha pode nos apresentar um novo caminho.


  Obstáculos são meros acontecimentos que nos causam infortúnios, ninguém gosta deles, todos desejam evitá-los, buscam as vezes caminhos que prometem serem mais fáceis só para não ter que se deparar com um obstáculo.

  O que as pessoas não estão entendendo é que sem os obstáculos não evoluímos. Precisamos deles para que nossa caminhada pare, justamente quando damos aquela topada na pedra, mesmo que isso faça o dedão do pé doer, mas é nesse momento que despertamos e que vemos o que não seria possível se continuássemos caminhando e olhando só para frente.

  Deus cria essas oportunidades maravilhosas, não para te fazer chorar, nem para te fazer sofrer, mas para te mostrar que há algo de muito bonito a se aprender.

  É assim que desenvolvemos o amor, que entendemos a paz, que sentimos a saudade, que aprendemos a dar valor a felicidade. Se tudo fosse fácil, se bastasse seguir adiante sem aprender nada, a vida seria um tédio só e estaríamos condenados a não progredir moralmente, intelectualmente e materialmente. Isso seria injustiça, pois temos em nós todas as características necessárias para progredirmos e como Deus não é injusto, Ele não faria isso conosco.

  Então, quando encontrar um obstáculo na sua vida, não se lamente e nem chore, não se revolte e nem ofenda, mas eleve o olhar para os céus e agradeça aquele que te ama mais do que tudo e do que todos, porque foi Deus quem te parou na caminhada para conversar um pouquinho com você e para te ensinar mais uma das muitas maravilhas que Ele criou.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Munido das armas certas, todo soldado da luz é um vencedor


  Nada é melhor do que o arsenal do bem contra as provações e dificuldades do dia a dia.

  Um sorriso no rosto é como uma chuva de alegria que recai sobre todos os que estão ao nosso redor, pois quem é que não se contagia com ele?

  Um pensamento fortemente positivo eleva o nosso astral, abre portas, reduz as dificuldades e amplifica a nossa confiança.

  A cabeça erguida exibe a nossa capacidade de sustentação, não só do corpo físico, mas de qualquer coisa. O cabisbaixo deixa sua moral cair, não passa a real sensação de força que ele possui e se permite derrubar, então, levante a cabeça, fique de olhos nos olhos e se imponha como ser de luz bela e resplandecente que tu és.

  Não existiria o amanhã sem a esperança, pois as dificuldades podem surgir, mas todos nós esperamos pela superação delas. A esperança é a fé que nos mantém firmes e fortes, dispostos a sempre nos levantarmos da cama e a mais um dia superarmos. A esperança é o que tem levado toda a humanidade ao progresso e ela não nos faltará jamais, pois é fornecida em constante chuva de bênçãos por Deus.

  Iniciando todas as semanas munidos deste arsenal do bem, fatalmente teremos êxito em nossas metas e ainda de quebra, ajudaremos muitas pessoas a superarem as delas também, numa troca recíproca de amor, paz e equilíbrio.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

O Nascimento desiguala, mas a morte iguala a todos


  Somos todos feitos da mesma matéria, constituídos de carne e osso e espírito, iguais na composição física, mas diferentes no que se refere às questões morais e intelectuais.

  Durante a vida, somos convidados a aprender a conviver com os nossos semelhantes. Encontramos pessoas de diversas características e que nos despertam reações adversas. Temos que procurar compreender esses sentimentos que sentimos e analisá-los para buscar nos corrigir se estes forem impuros.

  O rico, pode ser orgulhoso ou humilde, cabe a ele escolher. Ao se deparar com um pobre, precisa notar se sente desprezo, compaixão ou se é indiferente ao estado de seu irmão. Ao sentir compaixão, o rico mostra-se dono de sentimentos bons e merece respeito e admiração dos que o cercam, mas se agir com indiferença ou desprezo, então este precisa cuidadosamente repensar sobre esses sentimentos, o que teria levado-o a sentir aquilo, o que pode fazer para melhorar.

  Mas não é só o rico quem pode ser assim. O pobre também tem defeitos, também pode ser orgulhoso ou humilde e assim como o rico precisa cuidar de sua saúde moral.

  O Cristo veio para unir os povos, para nos fazer irmãos, amigos, amantes uns dos corações dos outros. Não veio para semear discórdia e nem para dar privilégios. Foi simples e humilde, foi bom de coração para aqueles que se arrependeram de sua soberba.

  Lembremos que as posições e o status material que vivemos na Terra são temporários e que todos vão para o mesmo lugar, para debaixo da terra firme, serem decompostos pelas mesmas larvas que comerão a carne putrificada. Quem pensa que ao se elevar na Terra estará se elevando no céu, engana-se pois é justamente o contrário. Os menores, os mansos de coração e humildes serão os primeiros na hierarquia espiritual.

  Não acumulemos tesouros na Terra, porque não poderemos levá-los daqui!

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Jesus está com todos, não importa a sua religião


  A questão que incomoda muitas pessoas religiosas e que defendem as suas bandeiras é a do exclusivismo de se ter o Cristo só para si. Há sempre aquele que diz que só Jesus salva. É verdade que o grande mestre nos ensinou tudo o que precisamos, mas isso não significa que Jesus carregava a bandeira dessa ou daquela religião.

  Quando conheci a doutrina espírita fiquei maravilhado. Eu nunca havia me identificado com outras religiões, mesmo tendo tentado conhecê-las. Havia algo que faltava, algo que não batia com o meu "santo", rs, expressão usada pelos católicos.

  Gostei do Espiritismo e afirmo que é nele que me identifiquei justamente pela caridade praticada, à exemplo de Jesus que tanta caridade fez. O amor é a única coisa de que precisamos, pois pelo amor conseguimos mudar para melhor, conseguimos conviver em paz, conseguimos superar preconceitos e diferenças. Onde há amor, não há guerra, não há fome, não há dor sentimental.

  Há quem defenda serem demônios os espíritos que nos auxiliam no Espiritismo. Pois em verdade vos digo, não são, são apenas homens e mulheres como eu e você, que aqui já estiveram e voltam por vários motivos para se comunicarem. Os filmes e a televisão é que fazem deles personagens assustadores, verdadeiras assombrações, quando na verdade a maioria quer ajuda, quer reencontrar o caminho da paz.

  Seguindo o seguinte raciocínio, podemos compreender que há preconceito quando se julga que todos os espíritos são demônios: se uma pessoa lhe abordar na rua e lhe dizer que ela ama Jesus, que ela ama o seu próximo e que ela gostaria de lhe ajudar nas suas dificuldades, você chamaria essa pessoa de demônio? Certamente que não. Então porque devemos chamar um espírito que vem para nos ajudar, que respeita e ensina a amar, que fala de Jesus com a felicidade de quem descobriu uma nova vida, uma nova oportunidade de se redimir e que gostaria de ser útil na nossa caminhada? Não seria esse espírito tão Cristão quanto o homem que lhe abordara na rua? Eu não o chamaria de demônio jamais.

  As pessoas ficam procurando onde é que está o Espiritismo na bíblia. Apesar de haverem mudanças no texto bíblico como por exemplo a remoção do termo reencarnação pelo 2º Concílio de Constantinopla, como afirmam alguns, há ainda trechos que mostram e comprovam a pré-existência da alma, como no trecho em que Jesus afirma que João Batista já veio e que é Elias. Mas o mais importante é que o correto não é o Espiritismo estar na bíblia, mas sim o Evangelho estar contido no Espiritismo. Os ensinamentos de amor, humildade e caridade de Jesus são essenciais para que a doutrina dos espíritos seja difundida de forma a semear a paz. É o consolador prometido pelo Cristo.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Campanha contra as DROGAS


Mocidade Espírita Aprendizes do Caminho - Campanha contra as DROGAS

  A ideia do vídeo abaixo foi sensacional, imagens e música muito bem trabalhados e retratam a realidade do mundo das drogas. Assista e entre nesta campanha para libertarmos o mundo desse mal!



Vídeo disponível no link Vídeo_94.

terça-feira, 23 de julho de 2013

O que a música e a dança podem nos oferecer


  Não é de hoje que sabemos o quão bem nos faz cantar e dançar. Há quem diga que quem canta os males espanta, então pode-se dizer que quem dança a preguiça também espanta.

  Contra a depressão não existe recurso mais simples e de fácil acesso do que a música, ela está em todos os lugares, nos lares, nos carros, nos rádios, nos cds e dvds. Mas há tipos de músicas adequadas ao auxílio contra a depressão.

  Ouvir uma música agitada irá apenas incentivar a sua revolta, não vai te ajudar na superação dos problemas, pois é preciso estar equilibrado para isso. Músicas calmas como as clássicas, religiosas ou instrumentais são mais recomendadas para esse propósito.

  Não é o caso de julgar o gosto musical das pessoas, mas sim de fazê-las repensar sobre o conteúdo das canções ouvidas. Em nossa cultura temos músicas que abusam das palavras, usam termos ligados ao sexo que irão apenas atrapalhar o nosso equilíbrio e portanto, faz-se necessário descartar tais letras.

  Assim como vibram as notas musicais, assim vibrará o nosso espírito. Tente fazer um teste, quando você estiver irritado ou triste, ouça uma canção calma e alegre e observe o que a ciência já comprovou por meio de vários testes, a boa música acalma a alma.

  Dançar também é um bom hábito que podemos adquirir, pois por meio da dança nós exercitamos o corpo físico e cuidamos de um dos maiores presentes que Deus nos concedeu, a saúde. Na dança há muitas vezes o contato com outras pessoas, o que também pode nos levar ao aprimoramento do convívio social.

  A vida é uma música tocada diariamente e que nos convida a dançar. Saber entrar no rítimo da vida, é o mesmo que saber dançar conforme a música que Deus colocou para nós ouvirmos.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A lua é linda, mas até ela possui manchas na sua superfície


  A aparência sofre todos os dias fortes mudanças que nos fazem repensar sobre os valores que damos e aplicamos à ela. A busca contínua e desenfreada pela beleza exterior tem deixado a humanidade escrava da indústria de cosméticos e nos tem feito esquecer valiosas lições ensinadas pelo mestre Jesus e por muitos outros líderes espirituais.

  É fácil ver com os olhos e reconhecer essa beleza física, a pele suave ou a roupa bonita, mas há uma beleza muito mais rara e muito mais importante, pois essa não sofre com o tempo se for cuidada e lapidada, é a beleza interior.

  Pode-se dizer que nos dias de hoje é realmente difícil que veja a beleza interior, mas quando encontramos tal pessoa, de fato, pouco nos importa o que os outros valorizam por fora. No nosso interior estão os sentimentos mais bonitos que cada pessoa carrega consigo e essa beleza precisa ser explorada, leva-se tempo para conhecê-la, mas vale muito mais a pena.

  Os casamentos estão terminando e você já se perguntou o que fazer para que o seu não siga esse caminho não é mesmo? É preciso enxergar o interior humano, é preciso observar que é lá dentro que existem as boas e as más qualidades. É preciso conhecer o seu parceiro(a) mais a fundo, para que daqui a 10, 20 ou 30 anos, você não o julgue apenas pelas rugas, pelos quilinhos a mais ou pela falta de cabelo. A beleza interior não sofre isso.

  Busquemos dar importância a quem realmente nos ama, pois somente assim seremos capazes de aprendermos também a amar e passaremos a galgar uma vida muito mais humilde, rica em aprendizados e acima de tudo feliz!

  A lua é linda em noites de céu aberto, reflete a luz do sol como ninguém e cria momentos românticos para vários casais, mas lembremos que ao observá-la atenciosamente, vemos que até ela possui manchas e que a sua verdadeira beleza vai além do que os olhos podem ver.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Veja-me uma dose de amor, por favor!


  O ato de doar amor não é um ato de perda, mas sim de humildade e de generosidade, que leva-nos ao crescimento moral. Quando doamos amor, doamos aquilo que recebemos gratuitamente de Deus para quem sente que pouco ou nada dele tem.

  Não há perdas nesse lindo gesto, pois o amor é eterno e por consequência não acaba e nem se desgasta. Quem recebe fica feliz e logo se vê com a oportunidade de retribuir, doando o mesmo amor a mais pessoas ao seu redor.

  Se você for egoísta e quiser guardar o amor só para si, vai perceber que você não o compreendeu ainda, pois ele é um sentimento que não foi feito para ficar aprisionado na gaiola do coração, ele deve fluir pelas palavras, pelo olhar, pelo abraço para alcançar o mundo todo, o amor nasceu para ser compartilhado.

  Ninguém ganha amor na loteria, nem compra-o no supermercado. A origem do amor vem de uma sementinha plantada em cada coração e esperando a oportunidade de germinar. Mas o que será que a faz germinar?

  O próprio amor é quem faz a semente germinar. Já percebeu que quanto mais amor você compartilha, mais as pessoas ao seu redor ficam felizes? Foi por isso que Jesus ensinou-nos a amar, porque precisávamos desenvolver essa capacidade de disseminar o amor por meio da caridade.

  O primeiro que nos amou foi Deus, foi o Pai quem deu o início à germinação dessas sementinhas e nós somente temos que dar continuidade, amando sempre, incondicionalmente, sem prender ninguém.



quinta-feira, 18 de julho de 2013

Uma união que vai além do sangue familiar


  As relações sanguíneas propostas para nós nesta encarnação referem-se apenas aos espíritos afins que mais se encaixam nas nossas necessidades evolutivas e que foram escolhidos antes do processo reencarnatório. As imperfeições em comum fizeram nascer valiosa oportunidade de progresso mútuo e por isso a união em um mesmo lar.

  No entanto, é preciso observar que no decorrer de nossa caminhada, encontraremos outros espíritos afins e que devido ao nosso progresso, podemos ter aqueles parentes de sangue que antes eram tão próximos, hoje afastados.

  Um exemplo disso é quando temos em comum alguns gostos, como por exemplo o da bebida alcoólica. Se no passado você bebia desenfreadamente, tinha ao seu redor muitos amigos e parentes que participavam de churrascos, de baladas e outros locais onde geralmente se consomem bebidas. Após decidir dar uma guinada em sua vida e parar com o vício do álcool que apenas lhe causava danos ao corpo físico e ao perispírito, além da atração de obsessores, você nota que as antigas companhias de bebedeiras vão sumindo.  É a afinidade agindo, pois um espírito que agora não ingere mais bebidas não tem mais a afinidade com outro que ainda está se drogando com elas.

  As vezes uma pessoa nova que entra em nossas vidas tem mais afinidade conosco do que alguém que possui laços de sangue. Eu mesmo tenho amigos que são como irmãos que eu nunca tive e você deve ter também. Essas afinidades entre amigos podem ser consequência até mesmo de uma convivência familiar de uma vida anterior.

  O importante mesmo é darmos valor às pessoas que nos amam e que convivem conosco, pois muito temos a aprender com elas e elas conosco, numa cooperação mútua de evolução moral, intelectual e material nesta vida abençoada que Deus nos concedeu.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Quando não damos mais valor, podemos perder o que nos pertencia.


  A imaturidade do ser humano se deve ao seu orgulho em achar-se Deus e soberano, mais inteligente do que os outros, mais esperto e até mesmo mais merecedor do direito de viver. Um erro grave.

  O amadurecimento vem por vias um pouco difíceis, mas que nos trazem marcas importantes na pele e na alma para que sempre nos recordemos do que passamos. É verdade que "quem conheceu o fundo do poço, dá valor a água que bebe".

  Quando enfrentamos situações difíceis que nos permitem aprender a valorizar o que temos e o que somos, então amadurecemos de forma a aprender a lidar com situações semelhantes e a não cometermos os mesmos erros anteriormente cometidos.

  Vemos por exemplo um motorista imprudente, corre feito louco para chegar em casa mais cedo 1, 2, 5 minutos. Não faz juízo do ato insano que comete ao exceder o limite de velocidade das vias. Se acha o dono da rua e quer ter sempre a preferência. Se vê como um piloto, confiante sente que domina a máquina como sua escrava. Mas é apenas um tolo diante de tantos erros que comete. Quando um acidente ocorre e ele vê a sua vida e a de outras pessoas em risco, então se dá conta de tudo o que fez de errado, percebe que por causa de alguns poucos minutos ele poderia nem estar mais aqui conosco. Triste realidade que vemos a todo instante nas ruas.

  O rico esbanja seu dinheiro, gasta com qualquer coisa fútil, não dá valor ao que recebeu de Deus. É comum ouvirmos falar de alguém que ganhou na loteria e 1 ano depois já não tem mais nada, faliu. Essa pessoa erra porque não tinha maturidade o bastante para lidar com a fortuna, logo a perda de todos os bens lhe constitui valorosa provação para aprender que o que se ganha de Deus é para ser usado no trabalho e multiplicado em valor e dividido entre os que também necessitam dos recursos.

  Há muitos exemplos que se é possível listar, mas estes já nos esclarecem a importância de valorizarmos tudo ao ponto de não nos arrependermos depois do tempo, da vida e dos bens perdidos.

terça-feira, 16 de julho de 2013

Todo problema requer uma dose de pura calma


  A pressa, consequência da ansiedade que vivemos, nos causa tamanha cegueira que, por vezes, a resposta está logo a nossa frente, mas não a vemos, não a encontramos de forma alguma.

  Já aconteceu com você de querer desesperadamente achar alguma coisa e não conseguir na hora, mas no dia seguinte, com calma ela simplesmente surgia na sua frente? Isso é apenas um exemplo de como a ansiedade é nossa inimiga.

  O ansioso só mete os pés pelas mãos, não consegue fazer bem o que faria se estivesse calmo. Toma atitudes desesperadas, machuca os que com ele convive e depois que percebe o que a ansiedade lhe levou a fazer, se arrepende.

  Combatamos a ansiedade buscando na meditação a chance de reequilibrar nossas forças vibratórias. Se se sentir muito ansioso, pare por um instante, se não puder meditar, ao menos faça uma prece, se não puder orar então procure por alguns minutinhos elevar o seu pensamento a Deus, a Jesus ou a alguém que você ame muito e que sempre lhe faz bem.

  De nada vale um cego ansioso em meio a uma batalha dura como é a vida. Tomemos então como referência o desespero de um soldado que quer acabar com a guerra e sai em meio ao tiroteio como se fosse o grande salvador da pátria, quando no máximo está cavando a própria sepultura ao sair de encontro às balas. Se ele, no entanto, se acalmar e criar estratégias melhores, poderá surpreender seus inimigos e obter a vitória tão esperada.

  Paz e equilíbrio são cruciais para a superação dos obstáculos. Com calma se chega ao longe!

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Existe vida mais além da carne


  Devemos nos atentar à importância que as pessoas não tem dado aos relacionamentos. Relacionamentos são oportunidades claras de evolução por meio do convívio social e da busca da melhoria de nossas imperfeições para que a relação em si dê certo.

  Quando alguém compra o livro apenas olhando a sua capa, pode vir a detestar o seu conteúdo, já que a capa é mero chamariz de atenção, mas ninguém se entretêm com ela por muito tempo, todos irão querer abrir e ler o livro, o qual sem um bom conteúdo irá decepcionar o leitor.

  A comparação do livro é apenas uma metáfora para observarmos que pessoas são como livros, elas possuem conteúdo, possuem um algo a mais do que a beleza exterior. Não percebes a quantidade de pessoas que se separam hoje? Isso se deve ao fato de que os relacionamentos se iniciam com base apenas na aparência física.

  Conhecer o seu futuro companheiro(a) é de vital importância para a saúde da relação. No espiritismo aprendemos que viver a dois não é fácil, mas é providencial para que se possa aprender exatamente o que Deus quer de nós, a amar.

  O conceito de amar é ainda muito difícil de ser explicado, até porque a grande confusão feita entre amor e apego torna mais complicado ainda. No entanto, quando alguém procura conhecer melhor a outra pessoa, procura entender seu jeito de pensar e agir, está buscando a oportunidade de evitar erros no futuro.

  Se você sabe que sua parceira(o) tem um defeito hoje e decide se casar com ela(e), então não podes no futuro terminar o relacionamento com base nesse defeito, uma vez que você se casou ciente dele e deve ao invés de abandonar essa pessoa, ser humilde o bastante para lhe ofertar ajuda para juntos superarem a crise.

  Todos temos defeitos, porém os que se apegam apenas na beleza física ofertada pelo corpo, logo se decepcionam por descobrirem que no fundo daquele monte de carne e ossos há um espírito errante, alguém que chora, ri, grita, sussurra, manda e implora.

  Por isso que o atual ato de "ficar" não é benéfico para a sociedade humana, pois ele incentiva as pessoas a buscarem apenas algumas horas de prazer e as isenta do trabalho de se ajudarem a melhorar. Logo quando decidem por realmente fincar os pés em uma relação séria, apresentam os mais diversos medos e problemas, uma vez que só sabem ver o que há na casca, mas nem imaginam que ali dentro há um fruto.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Palestra: O Espiritismo, a Bíblia e as Religiões


Vídeo disponível no link Vídeo_93

Trecho editado da palestra "O Espiritismo, a Bíblia e as Religiões" apresentada por Clóvis Nunes no I SIMESPE (Simpósio de Estudos e Práticas Espíritas em Pernambuco - www.simespe.blogspot.com -- Jun.2006) promovido pelo Grupo Espírita Seara de Deus.

Clóvis Sousa Nunes é professor, projetista técnico, parapsicólogo, pesquisador de fenômenos paranormais, escritor e conferencista espírita, especialista em Transcomunicação Instrumental. Membro da Sociedade Suíça de Parapsicologia em Zurique; Membro da Metascience Foundation Inc. em Miami, EUA; Membro-representante, no Brasil, do CELT - Círculo de Transcomunicação em Luxemburgo - Europa. Autor de conferências proferidas na maioria dos estados brasileiros e no exterior. Consultor de programas sobre assuntos paranormais da Rede Globo de Televisão, tendo sido entrevistado mais de 50 vezes em diversos programas de TV como Fantástico, Globo Repórter, Sem Censura, Jô Soares, etc. Concedeu também mais de 400 entrevistas sobre paranormalidade em jornais, revistas e rádios do Brasil e exterior.

Não é só um insistente e persistente "Dom Quixote" que, ao combater o Espiritismo, tem contribuído para o interesse de muitos em conhecer a Doutrina Espírita.

Nos dias de hoje todos os tipos de mídia (TV, rádio, jornal, revista, cinema, Internet, etc.) vem fornecendo, cada vez mais, uma enorme quantidade de mensagens e informações através de notórios comunicadores, entrevistas e declarações valiosas para a divulgação honesta e desinteressada ($$$) sobre o Espiritismo.

Surgem a cada dia, cidadãos de todas as camadas de nível cultural diferente fazendo indagações ou desejando esclarecimento de algo para dissipar dúvidas ou curiosidades.

É o dever de quem conhece ou domina o assunto prestar ajuda, mas acima de tudo é importante encaminhar ou aconselhar a procura de um grupo de estudos ou Centro Espírita que hoje constitui milhares de núcleos em todo o Brasil.


Portal do Espírito
Resumo da Lei dos Fenômenos Espíritas
www.espirito.org

As pessoas alheias ao Espiritismo, não lhe compreendendo nem os objetivos nem os fins, dele fazem, quase sempre, uma idéia, completamente falsa. O que lhes falta, sobretudo, é o conhecimento do princípio, a chave primeira dos fenômenos; à falta disso, o que vêem e o que ouvem é sem proveito e mesmo sem interesse para elas. A experiência tem demonstrado que apenas a visão ou o relato dos fenômenos não bastam para convencer. Aquele mesmo que é testemunha de fatos capazes de confundir, fica mais espantado do que convencido; quanto mais o efeito parece extraordinário, mais dele se suspeita. Somente um estudo prévio sério pode conduzir à convicção; freqüentemente, basta para mudar inteiramente o curso das idéias. Em todos os casos, é indispensável (o estudo) para compreensão dos mais simples fenômenos. À falta de uma instrução completa, um resumo (*) sucinto da lei que rege as manifestações bastará para fazer considerar as coisas sob seu verdadeiro aspecto, para as pessoas que nela ainda não estão iniciadas. É o primeiro passo que damos na pequena instrução adiante.

(*) fala-se aqui do pequeno livro "O que é o Espiritismo", de Allan Kardec, que pode ser encontrado gratuitamente em diversos endereços na Internet, e cujo texto também pode ser encontrado no endereço
http://www.espirito.org.br/portal/cod...


I -- Dos Espíritos

1. O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia, compreende todas as conseqüências morais que decorrem dessas relações.

2. Os Espíritos não são, como freqüentemente se imagina, seres à parte na criação; são as almas daqueles que viveram sobre a Terra ou em outros mundos. As almas ou Espíritos são, pois, uma única e mesma coisa; de onde se segue que quem crê na existência da alma crê, por isso mesmo, na dos Espíritos. Negar os Espíritos seria negar a alma.

3. Geralmente, se faz uma idéia muito falsa do estado dos Espíritos; eles não são, como alguns o crêem, seres vagos e indefinidos, nem chamas como os fogos fátuos, nem fantasmas como nos contos de assombração. São seres semelhantes a nós, tendo um corpo igual ao nosso, mas fluídico e invisível no estado normal.

Fonte: www.youtube.com

quinta-feira, 11 de julho de 2013

O Poder da Palavra


  Sem dúvida alguma a palavra é a arma mais poderosa que temos e também a mais perigosa. Uma palavra pode declarar a paz, mas pode também declarar a guerra. Sua forma de expressão precisa ser clara, concisa e objetiva, para que não haja dúvidas, para que a mensagem seja bem transmitida.

  No tocante a doutrina dos espíritos, temos que os ensinamentos nos fazem por diversas vezes refletir sobre como devemos nos expressar, mas por mais que nos esforcemos, por mais que busquemos melhorar a cada dia por meio da reforma íntima, sempre nos vemos cometer deslizes, palavras ditas em momentos inoportunos, discussões iniciadas por falta de rédeas em nossas bocas, realmente não é fácil dosar as palavras.

  Jesus nos ensinava no trecho referente à lei Mosaica das mãos sujas, que o que contamina o homem não era o que entrava pela boca, mas sim o que dela saía. Até hoje vemos muitas pessoas que como os apóstolos daquela época não entenderam esse ensinamento e acham que é uma parábola, mas não, é algo bem direto. A palavra que sai da tua boca vem direto do seu coração, se teu coração tem algo de ruim, logo a palavra carregará essa maldade e poderá atingir o seu próximo. Para melhorarmos o que dizemos, temos que purificar nossos corações, temos que nos esforçar mais, temos que amar mais.

  As vezes somos tão bons com pessoas que nem conhecemos, mas aqueles com quem convivemos sofrem com nossas atitudes. Isso é típico das afinidade e dos choques causados pelas imperfeições em comum, haja visto que nascemos em famílias onde temos algo afim. Se somos orgulhosos, nascemos em uma família que possivelmente sofre do mesmo mal e Deus na sua infinita sabedoria sabe que a melhor forma de nos fazer perceber o quão orgulhosos nós somos é nos por para conviver com alguém igual ou pior do que nós. Somente assim iremos refletir sobre o mal que fazemos, porque ninguém tenta mudar para melhor se não é capaz de perceber suas imperfeições.

  A palavra tem poder, ela pode curar, ela pode ferir. No cara à cara ela é melhor interpretada, pois há a vantagem da emoção, há o diferencial do tom de voz, há o visual do sorriso. Contudo, num texto redigido, como uma carta ou um e-mail, nenhum destes itens acompanhará as palavras, podendo elas serem interpretadas de diferentes formas. Você pode entender uma frase de diferentes formas. Tomemos como exemplo: "Pegue o João na escola antes das 6!"  Na primeira vista, uma pessoa pode entendê-la assim: "Estou lhe pedindo que pegue o João na escola antes das 6, que é o horário de saida!"; outra pessoa pode ler a mesma frase e entendê-la assim: "Estou te mandando pegar o João na escola antes da 6, não se esqueça!".

  Fácil não é, certo caro leitor, temos que trabalhar nossas palavras, temos que produzir mais amor, precisamos de amor, a semente vive em nossos corações, temos que cuidar dela, dessa árvore que dará frutos e semeará amor em mais corações.

  E você, o que acha do "poder da palavra"?

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Cada vida é uma nova oportunidade e cada oportunidade é uma nova vida!


  A reencarnação é um processo comum a todos os espíritos, o qual visa permitir-lhe o progresso por meio de experiências impossíveis de serem vividas no plano espiritual.

  Vivenciar doenças, dores, alegrias, paixões, entre outros tantos sentimentos que as vezes necessitam da matéria para se intensificarem só podem ser vividos aqui, onde há tal matéria.

  As pessoas as vezes se questionam sobre o porque de fulano ter nascido doente, ou o porque de ciclano ter ficado desempregado, isso se deve à essas experiências de vida pelas quais necessitamos passar, entender e evoluir.

  Se todos nós nascêssemos ricos, saudáveis e bem acolhidos pela família, então não haveria progresso algum, ninguém precisaria trabalhar porque já está rico, ninguém precisaria de médicos porque já está saudável, ninguém daria valor aos familiares e amigos, porque já tem família.

  Quando há pobreza em nossas vidas, temos o desafio de estudar e trabalhar para melhorarmos, passamos a dar real valor aquilo que temos recebido pelo nosso esforço.

  Quando há doença em nossas vidas, passamos a dar valor ao nosso corpo físico, meio pelo qual nosso espírito se manifesta materialmente e então cuidamos da saúde assim como um homem cuida do funcionamento de seu carro.

  Quando há o abandono, passamos a dar valor aos que nos amam, cada um que entra em nosso caminho passa a ser especial, cada sorriso tem seu valor aumentado.

  É para isso que serve a encarnação, para o nosso progresso. Deus sendo infinitamente bondoso e justo não deixaria que uma pessoa nascesse somente uma vez para viver na miséria enquanto outra nasce esbanjando dinheiro. Pior ainda seria se houvesse só uma vida e ambos, rico e pobre, fossem direto para o julgamento final após o desencarne. Como se pode dar privilégios de ser rico para um e não o fazer para outro e ainda ver justiça nisso? Deus é justo, isso é fato e para ser justo Ele equilibra as condições entre todos nós, dando hora uma encarnação como rico, outra como pobre, outra como doente, outra como saudável, e assim vai nos concedendo a oportunidade de vivermos situações diversas.

  É através da encarnação que o espírito se depura e se torna um ser mais feliz, mais paciente, mais amável, buscando se aproximar da bondade de Deus.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Cala-te, ouve e espera, logo entenderás!



  Quando você tiver a oportunidade de observar em silêncio uma situação, experimente-a. Nós costumamos interagir com tudo e com todos em vários momentos, basta alguém falar e logo respondemos, basta alguém ofender e logo ofendemos, basta alguém chorar e logo choramos junto.

  Mas raras são as vezes em que firmamos nossa atenção no que está acontecendo, analisando friamente a situação, se pondo no lugar da outra pessoa. Ao fazermos isso, em silêncio, damos tempo para nossa consciência se libertar dos pré-julgamentos e então buscar o entendimento do sofrimento alheio.

  O silêncio revela mais do que uma conversa em voz alta, ele nos faz sentir o drama, a dificuldade e as dores. O silêncio nos deixa sentir a vibração do espírito que precisa de ajuda.

  Saber ouvir é uma arte que poucos dominam, mas que todos podem aprender. Basta querer, basta cultivar a calma, frenar seus instintos e buscar se posicionar exatamente onde a outra pessoa está.

  Grandes sábios na vida não foram faladores, na verdade eles pouco falavam, falavam só quando necessário, aprenderam que ouvir é mais importante do que falar, que analisar é mais importante do que julgar e que no momento certo, com paciência, tolerância e compaixão são capazes de aconselhar sem ofender.

  Longe estamos da perfeição, mas isso não quer dizer que não possamos nos esforçar para nos aproximarmos um pouco mais dela e então um dia sermos sábios como foi Jesus, pois o mestre sempre falava no momento certo e na condição certa, assim como sabia muito bem se calar e ouvir os lamentos dos que lhe procuravam.

domingo, 7 de julho de 2013

Luta pela Vida: O Aborto na visão médica e espiritual

É importante a sociedade debater em casa, nas escolas, no trabalho nas ruas a importância do tema, porque o aborto é um assassinato se provocado pelo homem. É Deus quem dá a vida e só Deus tem o direito de tirá-la, não existe trecho algum em religião alguma que dá direito ao homem dentro da moral Cristã de assassinar o seu próximo.

Se temos dúvidas sobre o que fazer com um filho que é fruto de um estupro, ou se ele terá má formação e portanto não gozará de todos os recursos incluindo os estéticos que a humanidade costuma ter, então nos perguntemos: O que Jesus faria sobre essa questão?

Quem é que em são consciência acha que o Cristo diria para uma mulher estuprada: essa criança não é filho de Deus... Jamais, jamais veríamos o bondoso e misericordioso mestre Jesus abrir mão da oportunidade da vida, pois Ele não julgou nem os que lhe mataram, torturaram, espancaram, então por que o Cristo haveria de julgar um ser inocente que nem nasceu ainda?

Aborto é crime, tem que ser crime, porque todos nós temos o direito de viver. Você pode até dizer: não foi você quem passou por essa situação, não foi você quem foi estuprado, não foi você quem viveu a incerteza da saúde de seu filho. Mas mesmo que tivesse sido eu, eu não teria o direito de matar um ser vivo, porque esse direito nunca me foi concedido.

Que os bons espíritos tenham piedade daqueles que pensam o contrário e que lhes ilumine o caminho concedendo-lhes a oportunidade de refletirem sobre a opinião médica no vídeo abaixo:



Vídeo publicado em 27/06/2013
Pronunciamento do Dr. Sérgio Felipe de Oliveira sobre a Luta pela Vida - Contra o Aborto no dia 4 de junho de 2013, na Câmara Municipal de São Paulo.

O vídeo pode ser visualizado no link Vídeo_92

sábado, 6 de julho de 2013

Vídeo: A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS - Lar de Frei Luiz


LAR DE FREI LUIZ
Estudo-12-10-2011- quarta feira.
Cap:XIX do Evangelho segundo o Espiritismo.
A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS.
Direção:Dr. Wilson Vasconcelos -PRESIDENTE.
Preleção:Professor Nelson Duarte-VICE-PRESIDENTE.



Vídeo disponível no link Vídeo_91.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

A Questão da Sintonia


Uma grande amiga trouxe no fórum de Delfos uma discussão sobre "A Questão da Sintonia", vejamos abaixo:

Pessoal, sabemos que a sintonia exerce grande papel nas nossas vidas, médium ou não são as sintonias que influem tanto em nossas vidas.
Afinal, como estabelecer uma boa sintonia?
Como bloquear influências negativas, seja de pensamentos negativos até espiritual?

Eis aqui a minha humilde opinião para os leitores do Serena Luz:

O grande Mestre Jesus nos dizia a muito tempo atrás: "Orai e Vigiai". Sabias palavras que nos mostram a grande dificuldade de nos mantermos em sintonia com as boas vibrações, pois se temos que vigiar é justamente para não nos deixarmos iludir pela tentação de um caminho ou pensamento ruim, se temos que orar é porque provavelmente já sucumbimos ao mal.

Acredito que uma das formas de se manter em sintonia com os espíritos de luz seja por meio da meditação. Certa vez aprendi uma lição que dizia o seguinte:

"A prece é a ferramenta que usamos para falar com Deus, mas a meditação é a ferramenta que usamos para ouvir a voz de Deus."

Exercícios de elevação de pensamentos positivos durante a manhã também são ótimas ferramentas para se iniciar o dia com boas energias. Somos um ímã que atrai conforme a nossa polaridade, o curioso é que diferente do ímã, nós atraímos coisas boas com bons pensamentos e por sua vez repelimos o mal (positivo atrai positivo).

No espiritismo é muito difundida a prática da reforma íntima e do evangelho no lar, ambos visam atuar em cima das nossas imperfeições e restringir as portas abertas que espíritos mundanos venham a se aproveitar. Não vejo facilidade em nada disso, mas vejo uma obrigatoriedade por nossa parte em buscarmos passo à passo pela libertação de nossas imperfeições.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Os deveres do verdadeiro Cristão

  Olá caros leitores do Serena Luz!

  Hoje trago para vocês uma pergunta enviada por uma querida leitora do blog e que terá seu nome preservado por questões de ética, mas que traz uma dúvida a qual eu acredito ser de muitos de vocês.

  A pergunta foi: "Quais são os deveres de um cidadão Cristão? O que a bíblia diz acerca dos deveres do cidadão Cristão?"

  Eis que vos trago o meu ponto de vista a cerca deste tema:

"Segundo o texto bíblico, Jesus resume toda a lei em apenas 2 leis principais:

1- Amai a Deus acima de tudo e de todos.
2- Amai ao teu próximo como amas a ti mesmo.



Explicações e considerações:

1- Deus deve estar em primeiro lugar em nossas vidas, coisa que comumente não fazemos, dando maior importância aos bens materiais que são temporários. Isso nos causa sofrimento, porque são temporários e logo iremos perdê-los. Mas ninguém perde o amor do Pai, mesmo quando viramos as costas para Deus, mesmo quando deixamos de dizer um simples "Oi, bom dia", Deus não nos deixará de amar por isso, mas é claro que como todos nós, Ele sente o descaso.

2- Amar o próximo não é tão fácil, até porque a maioria de nós não ama nem a si próprio. Entendemos por amar o ato de respeitar os limites, de não fazer às pessoas aquilo que não gostaríamos que fizessem conosco. Deus nos fez capaz de amarmos a tudo e a todos, mas nós insistimos na ilusão do apego que nos faz achar que nascemos para amar 1 só homem ou 1 só mulher. Amar não é fazer sexo, nem é ser casado, amar é saber aceitar as imperfeições do próximo sem forçá-lo a mudar só porque se quer, é saber libertar e deixar a pessoa seguir o seu caminho quando ela não desejar mais estar ao nosso lado, amar é respeitar as imperfeições que eu, você e todos eles têm.

Jesus nunca nos disse que seria fácil segui-lo, mas sempre nos mostrou que haverão recompensas, as quais são a paz e o amor.

E você, tem alguma dúvida ou comentário, escreva abaixo para o Serena Luz, deixe seu comentário e trarei a explicação para lhe ajudar nessa caminhada! Participe mais, sua dúvida pode ser a de muitos!