quinta-feira, 25 de julho de 2013

Jesus está com todos, não importa a sua religião


  A questão que incomoda muitas pessoas religiosas e que defendem as suas bandeiras é a do exclusivismo de se ter o Cristo só para si. Há sempre aquele que diz que só Jesus salva. É verdade que o grande mestre nos ensinou tudo o que precisamos, mas isso não significa que Jesus carregava a bandeira dessa ou daquela religião.

  Quando conheci a doutrina espírita fiquei maravilhado. Eu nunca havia me identificado com outras religiões, mesmo tendo tentado conhecê-las. Havia algo que faltava, algo que não batia com o meu "santo", rs, expressão usada pelos católicos.

  Gostei do Espiritismo e afirmo que é nele que me identifiquei justamente pela caridade praticada, à exemplo de Jesus que tanta caridade fez. O amor é a única coisa de que precisamos, pois pelo amor conseguimos mudar para melhor, conseguimos conviver em paz, conseguimos superar preconceitos e diferenças. Onde há amor, não há guerra, não há fome, não há dor sentimental.

  Há quem defenda serem demônios os espíritos que nos auxiliam no Espiritismo. Pois em verdade vos digo, não são, são apenas homens e mulheres como eu e você, que aqui já estiveram e voltam por vários motivos para se comunicarem. Os filmes e a televisão é que fazem deles personagens assustadores, verdadeiras assombrações, quando na verdade a maioria quer ajuda, quer reencontrar o caminho da paz.

  Seguindo o seguinte raciocínio, podemos compreender que há preconceito quando se julga que todos os espíritos são demônios: se uma pessoa lhe abordar na rua e lhe dizer que ela ama Jesus, que ela ama o seu próximo e que ela gostaria de lhe ajudar nas suas dificuldades, você chamaria essa pessoa de demônio? Certamente que não. Então porque devemos chamar um espírito que vem para nos ajudar, que respeita e ensina a amar, que fala de Jesus com a felicidade de quem descobriu uma nova vida, uma nova oportunidade de se redimir e que gostaria de ser útil na nossa caminhada? Não seria esse espírito tão Cristão quanto o homem que lhe abordara na rua? Eu não o chamaria de demônio jamais.

  As pessoas ficam procurando onde é que está o Espiritismo na bíblia. Apesar de haverem mudanças no texto bíblico como por exemplo a remoção do termo reencarnação pelo 2º Concílio de Constantinopla, como afirmam alguns, há ainda trechos que mostram e comprovam a pré-existência da alma, como no trecho em que Jesus afirma que João Batista já veio e que é Elias. Mas o mais importante é que o correto não é o Espiritismo estar na bíblia, mas sim o Evangelho estar contido no Espiritismo. Os ensinamentos de amor, humildade e caridade de Jesus são essenciais para que a doutrina dos espíritos seja difundida de forma a semear a paz. É o consolador prometido pelo Cristo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário