quinta-feira, 11 de julho de 2013

O Poder da Palavra


  Sem dúvida alguma a palavra é a arma mais poderosa que temos e também a mais perigosa. Uma palavra pode declarar a paz, mas pode também declarar a guerra. Sua forma de expressão precisa ser clara, concisa e objetiva, para que não haja dúvidas, para que a mensagem seja bem transmitida.

  No tocante a doutrina dos espíritos, temos que os ensinamentos nos fazem por diversas vezes refletir sobre como devemos nos expressar, mas por mais que nos esforcemos, por mais que busquemos melhorar a cada dia por meio da reforma íntima, sempre nos vemos cometer deslizes, palavras ditas em momentos inoportunos, discussões iniciadas por falta de rédeas em nossas bocas, realmente não é fácil dosar as palavras.

  Jesus nos ensinava no trecho referente à lei Mosaica das mãos sujas, que o que contamina o homem não era o que entrava pela boca, mas sim o que dela saía. Até hoje vemos muitas pessoas que como os apóstolos daquela época não entenderam esse ensinamento e acham que é uma parábola, mas não, é algo bem direto. A palavra que sai da tua boca vem direto do seu coração, se teu coração tem algo de ruim, logo a palavra carregará essa maldade e poderá atingir o seu próximo. Para melhorarmos o que dizemos, temos que purificar nossos corações, temos que nos esforçar mais, temos que amar mais.

  As vezes somos tão bons com pessoas que nem conhecemos, mas aqueles com quem convivemos sofrem com nossas atitudes. Isso é típico das afinidade e dos choques causados pelas imperfeições em comum, haja visto que nascemos em famílias onde temos algo afim. Se somos orgulhosos, nascemos em uma família que possivelmente sofre do mesmo mal e Deus na sua infinita sabedoria sabe que a melhor forma de nos fazer perceber o quão orgulhosos nós somos é nos por para conviver com alguém igual ou pior do que nós. Somente assim iremos refletir sobre o mal que fazemos, porque ninguém tenta mudar para melhor se não é capaz de perceber suas imperfeições.

  A palavra tem poder, ela pode curar, ela pode ferir. No cara à cara ela é melhor interpretada, pois há a vantagem da emoção, há o diferencial do tom de voz, há o visual do sorriso. Contudo, num texto redigido, como uma carta ou um e-mail, nenhum destes itens acompanhará as palavras, podendo elas serem interpretadas de diferentes formas. Você pode entender uma frase de diferentes formas. Tomemos como exemplo: "Pegue o João na escola antes das 6!"  Na primeira vista, uma pessoa pode entendê-la assim: "Estou lhe pedindo que pegue o João na escola antes das 6, que é o horário de saida!"; outra pessoa pode ler a mesma frase e entendê-la assim: "Estou te mandando pegar o João na escola antes da 6, não se esqueça!".

  Fácil não é, certo caro leitor, temos que trabalhar nossas palavras, temos que produzir mais amor, precisamos de amor, a semente vive em nossos corações, temos que cuidar dela, dessa árvore que dará frutos e semeará amor em mais corações.

  E você, o que acha do "poder da palavra"?

2 comentários:

  1. É para refletir intimamente e começarmos a mudar nosso conceitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Célio, obrigado pelo seu comentário. Sim amigo, precisamos muito refletir antes de falarmos e encontraremos sempre oportunidades de mudarmos algumas coisas em nosso interior, buscando nos tornarmos melhores.

      Abraços fraternos!

      Excluir