segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Cobiça, o colesterol das veias trabalhistas.


  Pelo ouro e pela glória o ser humano tem se afundado em séculos de sofrimento no lamaçal da ganância e do egoísmo. A riqueza e a luxúria tens lhe sido alvo constante de duras penas e provações para a purificação da consciência e a libertação do materialismo.

  Não precisamos ir longe para encontrarmos em nossas famílias mesmo, pessoas que se sacrificam em trabalhos duros, ora desonestos, ora imorais, que lhes oferecem recursos financeiros altos, mas que lhes escurecem a alma com os males que recebem junto.

  Buscar a humildade e a simplicidade no trabalho é dever de todo Cristão que quer se aproximar de Deus. Trabalhar para obter o necessário, deixando de lado as coisas supérfluas que a vida material nos oferece, praticando preços e condições justas que, aos olhos de Deus, são como a caridade que leva os meios e recursos até os que tem menor condições de pagar por eles.

  Somos mais felizes ganhando pouco e ajudando muitos, do que seríamos se ganhássemos muito e ajudássemos poucos. O dinheiro não é o causador do sofrimento, mas é por ele que o homem manifesta a sua avareza e o seu desejo desenfreado de consumir além do necessário. Nunca lhe é o bastante, sempre tem que se esforçar mais, sempre tem que ganhar mais, tem medo de não receber o suficiente, quer sempre acreditar em si próprio como único meio de prover o sustento familiar, esquece-se de que Deus sabe das nossas necessidades e que ampara os justos e humildes. Não faltará o alimento aquele que trabalha sem prejudicar o próximo.

  Concurso público? Estabilidade de emprego? Nada disso serve se Deus não desejar que seja este o teu caminho, pois o Pai sabe quais são as provações que cada um necessita enfrentar para vencer as imperfeições, tais como orgulho, egoísmo, inveja, ciúmes, ódio, medo, etc...

  Busque o trabalho simples e humilde, ore e vigie, confie no amor de Deus e siga adiante fazendo o bem sempre que possível a tudo e a todos, sem olhar para trás, sem invejar o teu próximo, seguindo os  ensinamentos do mestre Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário