sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

A importância da mudança.


  Ano novo, vida nova, novas promessas, novos anseios, todos os fazemos ao término de um ano, mas nem todos os cumprimos ao iniciar do novo ano.

  O ser humano é dotado de muitas boas qualidades, mas residem nele também as más qualidades, frutos de imperfeições e desvios ocasionados no decorrer da vida, nas escolhas feitas pelo caminho.

  Se fazemos as promessas de mudança, é porque reconhecemos que há realmente a necessidade de que ocorram, então por que não darmos uma atenção especial a estas necessidades?

  Se cada um de nós escolhermos uma imperfeição a ser corrigida e trabalhada durante cada semana do ano, poderemos ter uma melhora visível e gradual de comportamento, pensamento e atitude.

  Nós falhamos em nos reformarmos porque queremos mudar tudo de uma única vez. Calma, não se afobe, pois leva-se tempo para conseguir superar uma imperfeição, que diria então de todas?

  A ansiedade em mudar rapidamente é inimiga cruel do sucesso, devemos buscar refletir, encontrar primeiro quais são as nossas falhas, para depois enumerá-las em uma lista, dedicarmos então um tempo para a remoção de uma a uma, sem pressa, sem desespero, com a consciência de que não alcançaremos a perfeição nessa encarnação, mas que temos plena capacidade de nos tornarmos melhores.

  Se dizemos que somos orgulhosos, ótimo, pois já o reconhecemos e isso é um grande passo, agora devemos tentar ser mais humildes. Refletir antes, durante e após cada ação.

  Quer mesmo mudar para melhor? Faz então igual a Santo Agostinho que ao deitar na cama ao término de cada dia, questionava a sua própria consciência: Que fiz eu de bom para o meu próximo hoje? E, que fiz eu de mau para com ele?

  Ao entendermos o que fizemos de bom ou de mau no dia, fica muito mais fácil para corrigirmos do que se chegarmos no fim do ano e perguntarmos: Que fiz no ano todo de bom e de mau? Será que conseguimos lembrar? E se lembrarmos, será que vamos ter calma para corrigir tantos erros? Obviamente que não.

  Por essas e outras é que a mudança deve ocorrer lentamente, dia a dia, semana a semana, mês a mês. Removendo uma imperfeição por vez, todos podemos conseguir.

  Podemos mudar em todos os aspectos. Há pessoas que dizem que jamais deixarão de errar, que não conseguirão, que é impossível. Não é verdade, todos podemos conseguir superar os males que existem dentro de nós, mas para isso é preciso determinação, é preciso ter vontade, pois é na vontade que começamos e é na ação que terminamos.

  Como posso eu deixar de ser mesquinho se não tenho vontade? Agora, se realmente desejo e estou determinado a fazê-lo, então é bem mais fácil por em prática os meus ideais. Comece, portanto, querendo mudar e tão logo puder, comece a agir, sempre interrogando a consciência ao término de cada dia e agradecendo a Deus e a Jesus pela bendita oportunidade de melhoria a nós concedida nesta vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário