quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

O suicídio, uma falsa ilusão materialista.


  As doutrinas materialistas tentam por um termo a vida, tirando-nos a perspectiva de uma continuação após a morte. Visam sempre levar-nos ao nada, tentando provar que só esta vida existe e que quem sofre nesta vida, pode por um termo a ela, pois o suicídio lhe extinguiria as dores.

  Mas não há verdade nessas doutrinas, pois que não existe o nada. Basta olharmos ao nosso redor e veremos que tudo é real. E mesmo a vida espiritual que não nos é apresentada a vista dos olhos da carne, é de certa forma apresentada às sensações que temos, numa certeza de que a vida continua, que vem lá de dentro da alma.

  O Espiritismo vem justamente para combater a ideia do suicídio, provando-nos que se pormos um termo ao nosso sofrimento nesta vida, agregaremos mais complicações e mais sofrimento ainda, justamente porque a vida continua após o desencarne, não sendo portanto correto o suicídio.

  O homem quando se desespera, tenta muitas vezes encontrar uma solução, mas se está preso a algo materialista, logo vê que é perecível e não vê um futuro. Quando este descobre pelo Espiritismo a vida eterna, entende que precisa ter fé e resignação, que os sofrimentos temporários irão passar e que se os vencer agora, livre deles se encontrará um dia.

  Graças a espiritualidade, também compreendemos que as penas eternas do fogo do inferno não existem. Como poderia a alma que é fluídica e etéria queimar no fogo que é feito de matéria densa? E mesmo que isso fosse possível, o que não é, como poderia ser justo o nosso Deus de bondade e amor, se não concedesse ao filho pecador e arrependido nova chance?

  Mesmo o suicída, tem nova chance. Mas não se livra do atentado contra a vida, pois agrava suas faltas e precisará expiar por mais tempo. Se a dor física lhe era penosa na terra, não imagina ele a dor moral pela sua fraqueza.

  Portanto irmão, levanta a tua cabeça agora, eleva teus pensamentos ao Cristo que tanto nos consola, chora as tuas lágrimas represadas no coração, pede calma, paciência e resignação e luta contra todas as tendências de fraqueza e de vontade de se suicidar, lembrando-se de que a vida há de continuar, por bondade Daquele que tanto te ama.

  Recusa qualquer ideia prejudicial a ti, livra-te de qualquer pensamento materialista, esforça-te em recuperar tua coragem e atende à sugestão de Jesus: Vinde a mim, vós que estais sobrecarregados, pois eu vos aliviarei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário