sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Importância do diálogo.


  O diálogo confiante e fraterno vem se tornando raro.
  Muitos são os fatores mas, em síntese, o diálogo escasseia por ausência de entendimento.
  Contudo, ele é tão importante para trocar opiniões, aprofundar ideias, traçar caminhos, esclarecer dúvidas!
  Fator imprescindível no diálogo é a arte de saber ouvir. Ouvir com paciência, com interesse, valorizando tudo que o outro expressa.
  Outro ponto fundamental é a simplicidade na expressão do verbo. Desde que não se trata de um discurso, as colocações devem ser feitas de forma simples e clara, a fim de gerar simpatia em quem ouve.
  Depende ainda o sucesso do diálogo do desejo de ser útil, não nos esquecendo de que toda pessoa tem algo para ensinar, como resultado de sua experiência individual.
  O diálogo estreita as relações entre pessoas bem educadas, pois cada qual se revela, informando sobre os seus recursos pessoais.
  O diálogo é indispensável para a vida em sociedade.
  Jesus lecionou com sabedoria a respeito de sua eficácia.
  Quando procurado pela arrogância dos adversários gratuitos, que O desejavam perder, utilizava palavras precisas, não permitindo duplas interpretações.
  Quando buscado pela simplicidade do povo, acudia com parábolas comovedoras, que falavam da realidade daquela gente. Lições que sobreviveram aos séculos, ensinaram gerações e prosseguem hoje, com o mesmo vigor, a apontar o caminho reto e seguro para a felicidade.
  Se amigos o procuravam, ouvia-os bondoso. Depois, gentil, os esclarecia, usando constantemente uma linguagem perfeitamente compreensível a todos.
  Diante da dor, sabia escutar e participar, chegando às lágrimas mais de uma vez. No seu banquete de fraternidade, participava intensamente de cada momento de cada vida.
  Otimista, usava do verbo para elevar sempre. Mesmo na cruz não se permitiu o receio, dialogando com o equivocado que lhe solicitava socorro, acenando-lhe com a possibilidade de reforma.
  Expressão do amor puro, manteve diálogo com Sua mãe e João, no Gólgota dos testemunhos.
* * *
  Estes são dias que exigem diálogos fraternos, objetivos. A dor aperta o cerco e falsos conceitos buscam se afirmar no mundo, confundindo os menos avisados.
  É o momento de dialogar sem pressa, auxiliando com o esclarecimento libertador. É o momento de conquistar os corações para a paz, em nome de Jesus.
  O diálogo projeta claridade sempre que é realizado em termos elevados.
  Utilizando-o, com sabedoria, estaremos fazendo brilhar nossa luz no mundo, em nome da verdade, exatamente como nos aconselhou Jesus.
* * *
  A palavra, a serviço da vida, é operária do progresso, da felicidade e do bem geral.
  A boa comunicação resulta da qualidade do tema e da forma como se apresenta.
  Aprendamos a falar com propriedade, evitando gírias, conceitos de duplo sentido, expressões chulas, que somente conduzem à agressividade e ao primitivismo.
  Não falemos apenas por falar. Falemos edificando, ajudando, libertando ouvintes.
  Comuniquemo-nos com o próximo irradiando alegria e paz, como fazia Jesus.
Pense nisso.

Fonte: R.M.E.

Nenhum comentário:

Postar um comentário