sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

A alegria está onde você quer que ela esteja!


  "Os tristes acham que o vento geme; os alegres contam... que ele canta." Luiz Fernando Veríssimo

  A maneira como nosso humor influencia em nossa vida e na vida dos outros é impressionante. A mesma coisa pode ser vista, ouvida ou sentida de diversas maneiras, sendo umas boas, sendo outras ruins.

  Para que possamos "ouvir o vento cantar", preciso é que estejamos alegres com a vida, que elevemos os pensamentos às boas coisas e que deixemos a tristeza de lado.

  Um esforço pequeno que nos faz tão bem é iniciarmos o dia com uma oração de agradecimento por podermos descansar, por podermos levantar da cama e andar enquanto há os que não podem, por podermos respirar e sentir diversos cheiros, por termos um lar, um trabalho, quando muitos não o têm. A prece traz paz, quando feita de coração, e é maravilhosa oportunidade de agradecimento.

  Seguindo a prece, é possível fazermos uma meditação de 20 ou 30 minutos, reequilibrarmos nossas energias, visualizarmos paisagens da natureza, agradáveis e alegres, onde os pássaros cantam e as flores sorriem.

  Se nos esforçarmos para sermos alegres, conseguiremos. É fato que quem está triste parece afundar-se cada vez mais na tristeza, isso ocorre porque geralmente essa pessoa não faz o menor esforço para sair da tristeza. É preciso por em prática atitudes que beneficiem a melhora, visando libertar-se do mal que se sofre no momento.

  Notamos aqui que o remédio para a tristeza é a própria alegria. Que evitamos os pensamentos ruins com os próprios pensamentos bons. Que afastamos a cara fechada com o próprio sorriso. Cada esforço é um troféu na conquista da paz e somente a pessoa que vive a dor pode se curar, pois a felicidade não vem dos outros, ela está dentro de cada um de nós.

  Tentemos ver sempre o que há de positivo nos acontecimentos, mesmo que pareça difícil, sempre haverá lição valiosa e benéfica ao nosso crescimento. A alegria está em todos os lugares, somos nós que não aprendemos a vê-la e a conservá-la conosco.

  Você já percebeu como é diferente a reação de uma pessoa que recebe um bom dia alegre se comparada com a reação de outra que talvez nem bom dia receba?

  Cultivemos a alegria como quem cultiva uma planta, dando a devida atenção a ela diariamente, regando-a para que cresça forte, afofando a terra para que suas raízes se espalhem confortavelmente no nosso coração e então ouviremos a linda canção do vento, uma canção de amor, de paz e de alegria que é levada por todo o globo terrestre, pois o vento chega a todos nós, sem distinção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário