segunda-feira, 14 de julho de 2014

A calúnia é a arma usada pelo invejoso.


  "Não lhe fira a calúnia. Viva de modo que ninguém possa acreditar no caluniador."
André Luiz - Livro Agenda Cristã

  Se o que dizem sobre ti lhe fere o sentimento, esforça-te para que o teu orgulho não lhe seja o ponto fraco a te derrubar. Perdoa a calúnia e o caluniador, esquece o mal que lhe direcionam.

  O Cristão que age corretamente não precisa temer nada, tão pouco precisa se importar com o que os outros dizem. Sua consciência está leve, sua conduta não mostra outra coisa senão a do bom samaritano e a verdade está sendo vista pelo Pai, nosso único juiz supremo.

  Ao agirmos no caminho do bem, qualquer fofoca ou mentira dita sobre nós irá se dispersar em breve, uma vez que as nossas boas atitudes não deixarão dúvidas sobre nosso caráter. Então, por que dar importância para coisas tão pequenas? Se remoermos isso durante o dia, sentiremos que nossas energias se esgotarão, nosso equilíbrio se abalará e nada de bom conseguiremos com essa postura.

  Orar por aquele que calunia é uma das formas de retribuir o mal que nos fazem com o bem que temos dentro de nós. Não revidar também ajuda a mantermos o nosso equilíbrio e olvidar nos elevará acima daqueles que nos querem ferir.

  A justiça divina não falha, cedo ou tarde aquele que calunia será caluniado, sentindo o mesmo sabor que nos fez sentir. Por isso tenhamos compaixão destes que são pouco esclarecidos. Destes que se iludem com os caminhos aparentemente fáceis de subir pelas costas dos outros. Porque são só aparentes. Se não fizermos nossa escalada evolutiva de forma correta e centrada no bem, de nada valerá termos chegado ao topo, teremos que voltar e recomeçar do zero, lá de baixo. É como querer ganhar uma corrida passando por caminhos que não fazem parte da pista, afim de chegar rápido a qualquer custo, olvidando o fato de que seremos punidos por trapacear.

  A calúnia não tem peso algum no coração do justo. Nada pode abalar aquele que se esforça a preencher o seu coração só com amor, pois não há espaço para sentimentos prejudiciais. A fé é força que o sustenta, lhe desvia a atenção da língua feroz que mal dele fala.

  Quantos não tentaram caluniar Jesus? E quantos conseguiram? Nenhum! Porque o mestre não revidava e buscava apenas amar e perdoar. Quer mais exemplo de conduta do que o que Jesus nos deu? Eis o caminho, perdoar sempre o caluniador e confiar na providência do Criador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário