segunda-feira, 6 de abril de 2015

A tatuagem e as alterações do corpo físico.


  Hoje eu recebi uma pergunta e achei importante compartilhá-la aqui com todos os leitores, pois a dúvida de um pode ser a de muitos! Abaixo segue o texto:

  Pergunta: "Me da uma explicação, o que o espiritismo fala a respeito de tatuagens essas coisas, nosso corpo em si?"

  Resposta: "Bom dia!

  A doutrina espírita sempre deixou claro que somos responsáveis por tudo aquilo que fazemos e não seria diferente com o nosso corpo físico. Ele nos foi dado para uso nesta encarnação e o bom uso ou o mau uso dele irá refletir diretamente no perispírito, o qual é um corpo fluídico intermediário entre o espírito e o corpo físico.

  Vamos então fazer uma análise da sua pergunta diretamente e não dos casos de correção estética nos quais a medicina faz uso de alterações no corpo físico para salvar vidas, o que seria bem diferente do propósito das tatuagens, pierces e plásticas ou próteses usados só para se achar mais bonito(a).

  Se não estiver enganado sobre o autor, em uma das obras do espírito Luiz Sérgio, ele narra sobre o que acontece ao perispírito após o desencarne de uma pessoa que agrediu o corpo físico com as agulhas da tatuagem. Segundo a narrativa, o perispírito mantém o desenho no local tatuado e por causa disso mantém impresso nele a dor sentida, tal qual uma queimadura.

  Como o espírito não tem mais o corpo físico após o desencarne, ele não sente nos nervos essa dor, mas sim na consciência do mau uso que fez do seu corpo físico. Essa impressão irá permanecer enquanto o espírito não tomar conhecimento do que fez e se arrepender.

  Há, obviamente, como reparar isso, mas cada caso é um caso, cada pessoa faz uma tatuagem de um tamanho diferente, cada um tem a afinidade que deseja ter com isso e é certo de que toda ação no caminho do bem irá ajudar a desfazer algum mal um dia cometido, por isso quanto antes buscarmos amar e respeitar o que Deus nos concedeu para o nosso progresso, mais conseguiremos a paz que tanto buscamos.

  Somos espíritos rebeldes, não nos conformamos com o que temos, queremos sempre mais e melhor. Quando aceitamos essa encarnação, todo o projeto do corpo físico, sua aparência, forma e saúde foram apresentados a nós e nós concordamos com ele. Então por que nós precisamos mudá-lo?

  Simplesmente porque nossas imperfeições falam mais alto, buscamos sempre a perfeição, mas não do espírito e sim da matéria. Queremos arrumar um nariz que não é igual ao da atriz da novela, queremos tirar uma gordurinha da barriga para ficar igual a uma tábua de passar roupa ou até mesmo chegar ao absurdo de torná-la curva para dentro e fazemos isso pelo chamado caminho fácil, usando cirurgias ao invés de melhorarmos e educarmos nossa alimentação e práticas de exercícios.

  Nossa insatisfação com o que temos mostra que o presente (o corpo físico) que Deus nos deu não foi bem aceito e se pudéssemos iriamos a uma loja trocá-lo por outro. Será que quem nos deu o presente não fica triste ao ver que não gostamos dele?

Bom, existe muito material que explica isso, mas é preciso buscar na literatura para poder se aprofundar um pouco mais. Recomendo que comece lendo "O Livro dos Espíritos" de Allan Kardec, assim entenderá mais sobre o perispírito e depois poderá buscar pelo tema em uma biblioteca do centro espírita de sua cidade onde achará um bom acervo narrando acontecimentos do tipo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário