sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Equívocos quanto ao Espiritismo


  As pessoas andam desesperadas. Tanto sofrimento. Tantos questionamentos. Uns querem o amor, outros emprego melhor. Há os que não se conformam com o fim do casamento e os que choram a separação de entes amados por excesso de orgulho e por ambição;
  Muitos perguntam: Quando serei feliz? Quando comprarei minha casa? Quando deixarei de sofrer?
  Umas abortam porque filhos lhes atrapalham a boa vida e quando vem a doença perguntam: Por que Deus está fazendo isso comigo? O que fiz para merecer essa infelicidade?
  E as súplicas aumentam. "Senhor dá-nos a tua luz" "Senhor socorre-nos"....
  Alguns já entenderam que o espírito é eterno e que devemos cuidar dele. Outros porém ainda perdem tempo com coisas passageiras.
  Uns buscam no Espiritismo a paz que perderam. Outros, que os espíritos solucionem por eles os seus problemas. Querem a alegria sem esforço, o companheiro de volta, o poder, a boa vida.
  Doutrina Espírita é doutrina de amor. É o Consolador prometido por Jesus. Não é cartomancia e nem adivinhação. Não faz pesquisa em cima de datas, nem dá recados de espíritos por internet. Não faz trabalhos e nem usa amuletos.
  Doutrina espírita não é a varinha mágica da fada madrinha. É a luz que se aponta no fim do túnel para o espírito que realmente quer se elevar acima da carne.
  É estudo, é conhecimento da essência humana, é o instrumento necessário para a REFORMA ÍNTIMA.
  É para as dores profundas e que lapidam a alma. Para os que querem se aproximar de Deus.
  Procuremos na Doutrina as respostas para nossas dores através dos ensinamentos ministrados pela Espiritualidade Maior; ensinamentos esses muito mais profundos do que simples perguntas sobre " o que comerei", "o que beberei".
  Como disse Jesus: Se o Pai cuida das aves do céu, porque não cuidará de nós?
Sol

Visão Espírita/Allan Kardec
Fonte: Portal  L.E.M.A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário